Início > Notícias de Atualidade
Segundo porta-aviões da China será "maior"
2013/04/24

Beijing, 24 abr (Xinhua) -- Um oficial de alto nível da Marinha do Exército de Libertação Popular (ELP) da China disse na terça-feira que "a China terá mais do que um porta-aviões".

Song Xue, vice-chefe do Estado-Maior da Marinha do ELP, disse a adidos militares estrangeiros, em uma cerimônia em Beijing em celebração ao 64º aniversário de fundação da Marinha, que "o próximo porta-aviões de que precisamos será maior e levará mais caças".

No entanto, Song disse que algumas reportagens da imprensa estrangeira sobre a construção de novos porta-aviões por parte da China em Shanghai não estão corretas.

Atualmente, a China opera um porta-aviões, o Liaoning, que foi reaparelhado com base em um porta-aviões inacabado feito na Rússia e entregue à Marinha chinesa em 25 de setembro de 2012. A Marinha do ELP foi fundada em 23 de abril de 1949.

Song, contra-almirante da Marinha, disse que o Liaoning não pertence a nenhuma das três frotas da Marinha, mas está sob comando e administração diretos do comando da Marinha.

Zhang Zheng, capitão do Liaoning, disse a adidos militares estrangeiros que seus tripulantes já dominam independentemente operações de todos os sistemas de armas no porta-aviões.

O Liaoning tem um deslocamento máximo de mais de 50 mil toneladas. O design original da embarcação permite que ela leve cerca de 30 aviões de asa fixa. Song Xue disse que a Marinha espera que o próximo porta-aviões seja maior para levar mais aeronaves.

Ele também revelou que a Marinha está construindo força de aviação naval para o Liaoning, e haverá pelo menos dois regimentos de aviação em um porta-aviões, incluindo caças, aeronave de reconhecimento, aeronave de combate a submarinos, aviões de medidas de ataque eletrônico e aeronaves de asa giratória.

O Liaoning conduziu com êxito testes de decolagem e pouso de seus caças J-15, a principal força de ataque do grupo de porta-aviões da China.

Song disse que o J-15 ainda requer muitos outros testes antes de se tornar operacional no porta-aviões, e haverá mais caças J-15 conforme a Marinha conduzir mais voos experimentais.

O oficial disse que o futuro grupo de porta-aviões da China será composto de porta-aviões, destróieres, fragatas, submarinos e navio de abastecimento.

Segundo Song, mais de mil empresas chinesas participaram do trabalho de construção e reaparelhamento do Liaoning.

O oficial também prometeu que a Marinha convidará adidos militares estrangeiros para visitar o Liaoning. Fim

Suggest to a friend   
Print