Início > Notícias de Atualidade
Chanceler chinês conversa por telefone com conselheiro diplomático do presidente francês
2019/06/05

Beijing, 4 jun (Xinhua) -- A China e a França devem implementar os consensos alcançados entre seus líderes, disse o concelheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, durante uma conversa telefônica na segunda-feira com Emmanuel Bonne, conselheiro diplomático do presidente francês Emmanuel Macron.

Ele disse que os dois países devem se respeitar e considerar suas respectivas preocupações essenciais e justas para elevar a cooperação pragmática bilateral a um novo patamar e intensificar ainda mais a parceria estratégica abrangente China-França sob as novas circunstâncias.

Atualmente, o unilateralismo, o protecionismo e as ações de bullying estão afetando severamente a ordem econômica mundial e impondo influências negativas sobre a governança global, bem como sobre a paz e a estabilidade mundiais, disse.

A China e a França, como importantes países independentes e influentes no mundo, devem fortalecer as coordenações estratégicas e dar as mãos para desempenhar seus devidos papeis na manutenção da paz e da ordem mundial, assinalou Wang.

Na próxima cúpula do Grupo dos 20 (G20) programada para junho em Osaka, no Japão, a China e a França devem trabalhar por um apelo conjunto e positivo à salvaguarda do multilateralismo, opondo-se ao unilateralismo e ao protecionismo, mantendo o sistema de comércio multilateral com a Organização Mundial do Comércio como núcleo, levando adiante o espírito de parceria, e promovendo o desenvolvimento equilibrado e inclusivo da economia mundial, disse.

O chanceler chinês destacou que a China está disposta a trabalhar em conjunto com a França para impulsionar continuamente a implementação do acordo de mudança climática de Paris e promover o desenvolvimento sustentável, verde e de baixo carbono do mundo.

Bonne disse que a visita do presidente chinês Xi Jinping à França em março deste ano foi muito bem-sucedida e que a França manterá estreitos intercâmbios de alto nível com o país asiático, respeitará plenamente os interesses e as preocupações de cada lado e continuará reforçando a confiança mútua e aprofundando as cooperações pragmáticas.

Tanto a França como a China são membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, e ambos os países valorizam muito e sempre aderem ao multilateralismo e à cooperação internacional, disse Bonne.

Os dois lados devem fortalecer a coordenação e a cooperação em importantes questões globais e regionais, como os assuntos do G20, a mudança climática e a questão nuclear do Irã, acrescentou Bonne.

Suggest to a friend   
Print