Início > Notícias de Atualidade
Ampliação: Xi pede que G20 se una na criação de uma economia global de alta qualidade
2019/06/29

Osaka, Japão, 28 jun (Xinhua) -- O presidente chinês, Xi Jinping, pediu nesta sexta-feira que as principais economias do Grupo dos 20 (G20) explorem a força motriz para o crescimento, melhorem a governança global, eliminem os gargalos de desenvolvimento e resolvam adequadamente as diferenças.

Xi também prometeu que a China abrirá ainda mais seu mercado, expandirá proativamente as importações, melhorará continuamente seu ambiente de negócios para as empresas estrangeiras e continuará com as negociações de vários acordos comerciais.

O líder chinês deu as declarações ao discursar na 14ª cúpula do G20 realizada na cidade japonesa de Osaka.

Observando que a economia mundial está em uma encruzilhada mais uma vez 10 anos após a eclosão da crise financeira global, Xi disse que o G20 tem a responsabilidade de traçar o rumo da economia mundial e da governança global em um momento crucial, bem como injetar confiança no mercado e trazer esperança para as pessoas.

Os membros do G20 devem respeitar as leis objetivas e dar importância ao papel do mercado, de modo a se adaptarem à exigência do desenvolvimento da força produtiva, apontou o presidente chinês.

Ele pediu que o G20 siga a grande tendência de desenvolvimento, abrace as oportunidades de desenvolvimento com maior abertura e busque resultados de ganhos recíprocos com melhor cooperação, a fim de guiar a globalização econômica na direção certa.

Xi também pediu que os membros do G20 foquem em interesses compartilhados e desenvolvimento de longo prazo e se comprometam a realizar paz e prosperidade duradouras para o mundo e uma vida satisfatória para as pessoas de todo o globo.

O presidente chinês apresentou uma proposta de quatro pontos.

Em primeiro lugar, ele encorajou o G20 a aderir à reforma e inovação e a explorar a força motriz para o crescimento.

Precisamos avançar vigorosamente na reforma estrutural e nos esforçar para alcançar um crescimento de alta qualidade através do desenvolvimento da economia digital, promovendo a conectividade, melhorando a segurança social e outras medidas, disse ele.

Enquanto isso, os membros do grupo precisam criar um ambiente de mercado favorável, respeitar, proteger e incentivar a inovação e defender a cooperação internacional em inovação, acrescentou Xi.

Em segundo lugar, o presidente propôs que o G20 acompanhe os tempos e melhore a governança global.

Devemos fortalecer o sistema multilateral de comércio e realizar reformas necessárias da Organização Mundial do Comércio (OMC) para torná-la mais eficaz na implementação de seus princípios de abertura de mercados e na promoção do desenvolvimento, disse Xi.

Ele enfatizou a necessidade de garantir que a rede de segurança financeira tenha recursos suficientes e que a arquitetura financeira global tenha uma representação mais justa.

Xi também pediu ao G20 que implemente o Acordo de Paris sobre mudança climática e melhore a governança energética, ambiental e digital.

Em terceiro lugar, o presidente chinês incentivou o G20 a enfrentar ativamente os desafios e a eliminar os gargalos de desenvolvimento.

A proposta da China de construir conjuntamente o Cinturão e Rota visa mobilizar mais recursos, fortalecer a conectividade, desencadear a força motriz para o crescimento, realizar o alinhamento do mercado e incorporar mais países e regiões na globalização econômica, disse Xi.

O G20 deve continuar a priorizar o desenvolvimento na coordenação de políticas macroeconômicas e a aumentar a contribuição para o desenvolvimento, disse ele.

Em quarto lugar, Xi pediu que os membros do G20 defendam o espírito de parceria e resolvam as diferenças de forma adequada.

Os membros do G20 estão em diferentes fases de desenvolvimento, e por isso é normal que eles tenham interesses diferentes e divergências, disse ele, ressaltando que a chave é a consulta com base na igualdade, buscando um terreno comum, ao mesmo tempo em que reservam as diferenças, lidam com as divergências e ampliam o consenso com uma atitude de respeito mútuo e confiança mútua.

A economia da China está registrando um desempenho estável, com bom ímpeto para o crescimento, disse Xi, prometendo uma série de medidas importantes para uma maior abertura e para avançar com o desenvolvimento de alta qualidade.

Em primeiro lugar, mais será feito para uma maior abertura do mercado chinês, disse Xi.

Segundo o presidente, a China divulgará em breve a edição de 2019 da lista negativa de investimentos estrangeiros, com foco em maior abertura na agricultura, mineração, manufatura e serviços.

A China estabelecerá seis novas zonas piloto de livre comércio, abrirá uma nova seção da Zona Piloto de Livre Comércio de Shanghai e acelerará a exploração da construção de um porto de livre comércio no sul da Província de Hainan, disse ele.

Em segundo lugar, uma maior iniciativa será demonstrada na expansão das importações, disse Xi.

A China reduzirá ainda mais seu nível geral de tarifa, se esforçará para remover as barreiras comerciais não tarifárias e reduzirá os custos institucionais nas importações, disse ele, acrescentando que a China fará com que a segunda Exposição Internacional de Importação seja um sucesso.

Em terceiro lugar, mais medidas serão tomadas para melhorar o ambiente de negócios, disse Xi.

No novo enquadramento legal para investimentos estrangeiros que entrará em vigor em 1º de janeiro do próximo ano, a China introduzirá um mecanismo punitivo de indenização por casos de violação de propriedade intelectual e tornará mais rigorosas as leis civis e penais para oferecer melhor proteção à propriedade intelectual, disse Xi.

Em quarto lugar, o tratamento igual será estendido a todos os investimentos estrangeiros, disse Xi.

A China abolirá todas as restrições que não estão incluídas na lista negativa dos investimentos estrangeiros e fornecerá tratamento igual para todos os tipos de empresas registradas na China na fase de pós-estabelecimento, disse Xi.

Um mecanismo de reclamação será estabelecido para que empresas estrangeiras expressem suas queixas, disse ele.

Em quinto lugar, maiores esforços serão feitos para avançar nas negociações comerciais, disse Xi.

A China vai promover uma rápida conclusão da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP, sigla em inglês) e acelerar as negociações sobre um acordo de investimento China-União Europeia e o Acordo de Livre Comércio China-Japão-Coreia do Sul, disse Xi.

Salientando que a China tem plena confiança em seguir seu caminho e administrar bem seus assuntos, o presidente chinês disse que a China trabalhará no espírito de coexistência pacífica e cooperação de ganha-ganha com todos os outros países para construir uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade e perseguir incansavelmente um futuro mais brilhante da economia global.

O presidente chinês chegou a Osaka na quinta-feira para participar da cúpula do G20 a convite do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe. Fim

Suggest to a friend   
Print