Início > Relações Sino-brasileiras
China quer reformar imposto de renda de pessoa física
2015/06/29

Beijing, 29 jun (Xinhua) -- O governo chinês está considerando reformar o sistema de imposto de renda de pessoa física (IRPF) neste ano, anunciou Lou Jiwei no domingo, o ministro do Ministério das Finanças.

A China obteve 443 bilhões de yuans (US$ 71 bilhões) em 2014 no IRPF, 3,2% acima da expectativa financeira, disse Lou ao informar os legisladores sobre as contas finais de 2014.

Ele atribuiu o IRPF excedido ao aumento das rendas urbanas, que é mais rápido do que espera.

O público tem grandes esperanças à reforma do sistema atual, especialmente no limite de isenção fiscal de 3.500 yuans (US$ 564) per capita por mês. Algumas pessoas disputaram que o limite deve ser levantado até 10 mil yuans para distribuir a fortuna de forma mais justa.

Lou enfatizou que a reforma do imposto de renda não é só sobre o limite, mas deve considerar toda a renda e despesa, como o custo do crédito.

A China tem 18 taxas existentes, só três -- o imposto de renda de pessoas físicas, fiscalização das empresas, e taxa de veículo e navio -- são cobrados pela legislação, e o restante são instituídos pelas legislações formais ou provisórias pelo Conselho de Estado. Fim

Suggest to a friend   
Print